6.4.09

num dia branco


segura a borda da mesa com
o cabelo vermelho vamos
para a polônia
ver a neve
andava tão dispersa assim
ele nunca conheceu a família com ganas
de frio. sempre aquele
movimento
preciso ler outras
coisas a frase cortada
no mesmo ponto fresta de luz
onde fala uma gargalhada
assomada à janela quando o vê
do outro lado da rua procurando o
castelo.
cabelo curto, segura a ponta
da mesa e mastiga as sílabas
em sua língua.

+ + +

[Marília Garcia, 20 Poemas Para O Seu Walkman (Cosac Naify/7 Letras) - Ilustração para a revista Vida Simples]

Um comentário:

  1. OI, tudo bem?

    Adorei o nome do seu blog e seus posts rápidos e certeiros :)

    Me diz uma coisa, essa imagem é sua? Gostaria de pedir autorização para salvá-la no meu pc e usar, quem sabe..eu adorei :)

    Bjos

    ResponderExcluir