7.3.14

O futuro está no passado

Primeiro veio o livro.
Não, não.

Primeiro o Lorenzo, filho do Ronaldo, acordou no Copan e disse que tinha visto um tubarão voador pela janela.

(E eu que achava que essa espécie estivesse extinta desde os anos 80... Mas já há muito tempo perseguia o cardume de peixes voadores por aí.)

Depois surgiu o tubarão. Esse, que abracei, botei no colo, ninei. E as mulheres com cabelos de tentáculos, que também já rondavam há muito esse lado da cidade.

Enquanto isso, o tubarão que sonha, o homem perdido e a mulher-polvo dormiam o sono intranquilo dos personagens não-publicados. Junto com o gorila mutante, o escritor morto de modo misterioso, os escritores que se tornaram imortais, o gordinho nerd e os irmãos que viajam pelo interior do Brasil em busca de um amigo imaginário, e muitos outros.

Assim é o primeiro romance do Ronaldo Bressane, que veio ao mundo sete anos depois do tubarão cruzar os céus do centro de SP. Os tempos se cruzam, e entre passado, presente e futuro, sobrepostos em camadas e bagunçados cuidadosamente, contados por 15 narradores diferentes; quando vamos ver, tudo já aconteceu.

Então, sim, veio o livro:



O primeiro romance de Bressane, Mnemomáquina, editado artesanalmente pela Demônio Negro, com capa em tecido escarlate [como os códices do século XIV], impressão em clichês tipográficos [técnica do século VIII], toda em fonte Garamond [também datada do século XVI], vinhetas gráficas em uma cor e acabamento inteiramente à mão. A tiragem, única e numerada, restringe-se a 40 exemplares, depois acabou. Segundo o autor, "Há livros demais no mundo — e poucos podem ser passados direto do escritor ao leitor, de mão a outra. Como antigamente. Como pode voltar a acontecer no futuro."

E assim os seres fantásticos e imaginários que me assombravam se juntaram aos outros personagens, em forma de vinhetas, para ilustrar os capítulos do livro; e se desdobraram em uma série limitada de posters e cartões:



Daí veio amanhã:
quando enfim tubarões, polvos, seres fantásticos e náufragos em terra firme estarão juntos à venda na banca dos Pretos Gêmeos na Feira Plana (na entrada do MIS, estande 11 - Sáb. (8) e dom. (9): das 12h às 20h. Grátis).

Vem que vai ser massa.

* * *

Perdeu a feira? Chegou e já tinha acabado tudo? Pode encomendar suas artes aqui: 
http://www.evauviedo.com.br/Pretos-Gemeos-Feira-Plana

Nenhum comentário:

Postar um comentário